A Arte do Grafite


O movimento de grafitar deixa o submundo da contravenção, rompe as barreiras e invade a casa das pessoas como uma arte reconhecida pelo seu valor estético. O Grafite chegou com força às tendências de moda e decoração!

A Arte do Grafite é uma manifestação artística com ensejo de crítica ou justamente uma linguagem popular, onde os apreciadores possam debater sobre o tema proposto ou simplesmente admirar a beleza estética dos traços, em meio ao caos da vida nos grandes centros urbanos. A expressão do grafite era feita apenas em espaços públicos e atualmente ganhou força nos espaços internos das residencias como em livings, quartos, varandas, etc.

A definição do termo é referente a pintura feita em parede, a origem remete a época do Império Romano, onde foram encontrados desenhos, e sua popularização aconteceu na década de 70, chamada de Idade Contemporânea, em alguns bairros da cidade de Nova York. Inicialmente um grupo de jovens estudantes decidiram marcar as paredes da cidade com algum tipo de símbolo próprio, a partir daí, o Grafite tomou forma e ganha cada vez mais técnicas para sua evolução.

O Grafite sempre foi uma manifestação duramente criticada por muitos, pois em alguns aspectos sua expressão pode ser interpretada como um rabisco que causa mais poluição visual, além de ser considerado um ato de vandalismo (pichar muro e patrimônio público). Por outro lado o Grafite é uma arte de rua, reconhecida pela sofisticada qualidade artística e atualemnte é comum ver roupas, calçados e até bolsas de luxo, como as queridinhas ‘Louis Vuitton’ estampadas por motivos urbanos inspirados em grafite e tatoo. É também bastante comum vermos nas mostras de decoração, paredes de ambientes de luxo trabalhadas em grafite. No Design de Interiores, o movimento entrou em cena com todo vapor. A fábrica de almofadas Les Coussins, por exemplo, acaba de planejar uma linha toda inspirada nos desenhos das ruas.

Os grafiteiros mais famosos no Brasil são: Os Gêmeos, Eduardo Kobra e Ramon Martins. Entre os espalhados pelo mundo, podemos destacar os seguintes: Banksy (Inglaterra), Kurt Wenner (Alemanha), Eric Grohe (Estados Unidos), Smug (Escócia), Edgar Mueller (Alemanha).

Grafite no estar íntimo das residencias
Aproveite a inspiração e faça uma decoração cheia de personalidade como esta projetada por David Bastos que apostou em grafites gigantes de tons intensos.
Quarto do Au Vieux Panier, em Marseille - metade branco, metade grafite
Agora sem cores intensas
By Eduardo Kobra e Ramon Martins
 A alegria dos tons vibrantes na varanda

Comentários